sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Raimundo: um garoto diferente

A terra dos meninos pelados


A terra dos meninos pelados é um livro escrito por Graciliano Ramos, publicado pela Editora Record em 1995, tem origem Nacional com 79 páginas.


Uma história de um menino diferente de todos os outros, com cada olho de uma cor, o direito preto e o esquerdo azul e sua cabeça pelada, e por isso sofria muito preconceito pelos vizinhos. Em consequência, ganhou um apelido de Dr. Raimundo Pelado. Esse garoto falava sozinho e desenha na calçada, todos achavam que ele era maluco, mas ele desenhava coisas espetáculares do país de Tatipirum, um lugar maravilhoso, onde ninguem adoeçe nem envelheçe. Raimundo entrou nesse país simplesmente atravessando o seu quintal e fechanado os olhos. Lá, primeiramente encontrou um carro e uma laranjeira, com o mesmo aspécto dele, com um olho azul e outro preto. Depois Raimundo caminhou adiante e encontrou vários meninos com túnicas feitas de teia de aranha. Quase todos eram iguais a Raimundo, menos dois garotos: um sardento e um anão, que se sentiam exatamente o que Raimundo sentia em Cambacará, a desigualdade. Os meninos partem em busca da princesa Caralâmpia, que na verdade só tinha jeito de princesa e usava cobras enroladas nos braços e um vagalume pendurado no pescoço. O motivo dessa busca foi simplesmente a vontade dos garotos apresentarem raimundo à princesa. Pelo caminho, depois de algumas conversas com os garotos diferentes, ele descobriu que se todos fossem iguais a vida seria enjoada. Raimundo depois de toda essas descobertas, resolveu voltar a sua cidade, pois tinha que estudar Geografia para o dever, se despedindo de todos, com muitas lições de vida e agradecimentos aos seus novos amigos de Tatipirum.
Essa obra relata uma história linda, com assuntos presentes no dia-a-dia das crianças que sofrem de desigualdade e preconceito. Quem leu essa história levou para suas vidas que ser diferente é bom, mas desigualdade é ruim. Eu recomendo esse livro para todas as idades, pois ele trata de situações que devemos refletir.




2 comentários: