quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Uma terra em que todos são iguais.

O livro "A terra dos meninos pelados" trata de uma triste vida do garoto Raimundo, que tinha o olho direito preto, o esquerdo azul e a cabeça pelada. Era diferente de todos os seus vizinhos. Esses, mangavam dele. O chamavam de pelado, que já se acostumou com tal apelido. Conversava sozinho e desenhava na calçada coisas maravilhosas do país de Tatipirun, onde não há cabelos e as pessoas tem um olho preto e outro azul.
Certo dia, ele começou a subir o morro, com os olhos fechados, apenas escutando o som das cigarras e os gritos dos meninos zombando dele. Nisso, ele foi parar numa terra estranha para qualquer pessoa normal. Menos pra ele. As pessoas tinham um olho preto, o outro azul e a cabeça pelada, eram igual a ele.
Nessa terra havia uma serra que se baixa, o rio que se fecha pra as pessoas passarem, árvores que oferecem frutos aos meninos, aranhas vermelhas que tecem túnicas bonitas. Nesse dia, ele percebeu que existe gente igual a ele, então resolveu voltar para casa e deixar os xingamentos de lado.
Eu gostei muito do livro, pois trata do preconceito. Eu achei bem interessante a parte que Raimundo chega no país Tatipirun e os meninos de lá que são iguais a ele, "mangaram" dele por causa de sua roupa. Que era uma roupa comum, não uma túnica de seda, de Tatipirun. Seus vizinhos mangavam dele porque ele era diferente. Achei interessante, porque mostra que os meninos do país, gostavam dele, do jeito que ele era. Recomendo.

Por: Taisi :3

3 comentários: